Antonio Fagundes diz que atitude da Globo o fez deixar a emissora: ‘Não aceitei’

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

O ator Antonio Fagundes contou que encerrou seu contrato fixo com a Globo após a emissora querer mudar um acordo que tinha com a empresa e foi cumprido por mais de quatro décadas. A saída do artista aconteceu após o fim de “Bom Sucesso” (2019), novela das 19h que protagonizou com a atriz Grazi Massafera. “Eu sempre tive um acordo com a TV Globo, durante esses 44 anos, de que eu não seria impedido de fazer teatro porque eu nunca parei de fazer teatro nos meus 56 anos de profissão. Não queria, por estar fazendo televisão, parar com a minha carreira no teatro”, explicou o artista, de 73 anos, no podcast “Quem Pode, Pod”. “O meu acordo com a Globo é que eu só gravaria nas minhas folgas do teatro, então gravaria segundas, terças e quartas e foi isso o que eu fiz durante 44 anos. Eles cumpriram durante 44 anos e, quando eles quiseram mexer nessa cláusula, eu não aceitei.” A carreira de Fagundes no teatro começou quando ele tinha cerca de 17 anos. O ator enfatizou que não parou de fazer televisão e comentou que recentemente estrelou a série “Independência”, da TV Cultura. Fagundes também disse que está desenvolvendo um projeto para uma plataforma de streaming, mas ainda não pode dar detalhes.  

Assistindo a séries como “Euphoria”, da HBO Max, e “Santo”, da Netflix, o artista deixou claro que gosta do streaming, mas sente falta de quando as pessoas se reuniam para assistir uma novela e depois comentar sobre o capítulo. “Eu fui a Cuba uma época e ‘Vale Tudo’, uma novela minha, estava passando lá”, falou. Durante a viagem, Fagundes descobriu que a trama não era exibida diariamente, mas dia sim, dia não. “Eu falei: ‘Por que isso?’. [E responderam:] ‘No dia seguinte, a gente se reúne para discutir’. Eles assistiam em um dia e no dia seguinte não tinha o capítulo. Eles reuniam a família, as pessoas, para discutir. Foi uma novela que criou condições políticas para eles, porque eles começaram a reivindicar uma série de coisas”, pontuou o veterano ator. “Hoje em dia, você vai a Cuba e pergunta: ‘Onde tem um paladar?’. Paladar é o nome de um restaurante familiar que o Fidel Castro permitiu que as famílias abrissem depois da novela porque a personagem da Regina Duarte fundava um restaurante chamado ‘Paladar’. Então essa coisa de assistir junto e discutir o capítulo é uma coisa que, infelizmente, o streaming fez a gente perder.”

Anúncios

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*