Homem é preso no RJ por manter a esposa em cativeiro por pelo menos 15 anos

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Um homem foi preso no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, acusado de manter a própria esposa em cárcere privado por, pelo menos, 15 anos. O flagrante e a prisão ocorreram após uma denúncia feita por uma psicóloga que atendia as filhas do sequestrador. Elas também teriam sido abusadas sexualmente pelo pai. O criminoso, identificado como Reginaldo da Silva, de 54 anos de idade, já tinha sido denunciado por vizinhos. A suspeita da polícia é a de que ele dopava a esposa presa em casa. Os agentes encontraram remédios sem embalagens e frascos no local da casa onde a mulher era mantida como refém. Ela ficava trancada em um quarto da casa para não ter contato com parentes e vizinhos. Os policiais descreveram o local como “totalmente insalubre, sujo e em condições precárias”.

A delegada Mônica Areal, responsável pela investigação do caso, comenta a situação: “É muito importante salientar que, fora esse domínio físico e moral, ele também tinha o domínio financeiro da vítima. Porque ele pegava no banco a pensão que era para ela e, logicamente, não repassava. Outra coisa muito importante: essa investigação toda começou por causa de um relato da filha do autor e da vítima para uma psicóloga, que concluiu que a criança era vítima de abuso por parte do pai. Então, ele vai responder não só pelo cárcere privado qualificado, porque a vítima é conjuge dele, mas também pelo crime de maus tratos aos animais, porque encontramos vários animais em péssima situação”, diz. A Polícia Civil ainda deve indiciar Reginal por tortura. Ele já respondia a um processo por crime de estupro de vulnerável.

Anúncios

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*