Ana Paula Henkel diz que TSE tomou ‘decisão tirânica’ contra a Jovem Pan

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de censurar o Grupo Jovem Pan foi tema do programa Os Pingos nos Is desta quarta-feira, 19. Para a comentarista Ana Paula Henkel, da Jovem Pan, a Justiça Eleitoral adotou uma postura “tirânica” ao impedir o grupo de comunicação de abordar temas relacionados à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que disputa a corrida presidencial contra o presidente Jair Bolsonaro (PL). “Não dá para dourar a pílula dessas medidas e restrições tirânicas por parte de uma das Cortes do Brasil que deveriam proteger nossas leis e salvaguardar nossa Constituição”, disse Henkel. “O que está por trás dessas medidas é o fato de que pensam que população é burra e ignorante, [como se não fossem] capaz de olhar um material verídico ou até uma fake news e dizer: ‘Vou dar uma pesquisada maior. Isso aconteceu?’ Isso está nas páginas da política do Brasil, como a amizade de Lula, do ilibado, do ex-presidente que ficou preso na Polícia Federal depois de condenado em três instâncias, vamos colocar assim, com ditadores da América Latina e africanos”, acrescentou a comentarista.

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*