São Paulo registra segunda morte por varíola dos macacos

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

São Paulo registrou a segunda morte por varíola dos macacos neste fim de semana. A Prefeitura de Praia Grande, no litoral, confirmou o óbito de um morador, de 37 anos. A vítima faleceu em Santos, na madrugada deste sábado, 15, após ser diagnosticado com a doença no início de agosto. Segundo a prefeitura de Praia Grande, o homem foi internado em setembro em um hospital particular da cidade devido a infeções secundárias. No entanto, ele teve que ser transferido para um hospital particular em Santos, onde morreu. “Em todo o período em que esteve internado, o paciente foi acompanhado pelo serviço Acolhe Praia Grande da Secretaria de Saúde e monitorado pela Divisão de Vigilância Epidemiológica”, informa a nota da prefeitura. No último dia 12, a Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo já havia confirmado a primeira morte no estado de um paciente vítima da doença. Ele tinha 26 anos, morava na capital paulista e apresentava comorbidades. O paciente estava internado no Instituto de Infectologia Emílio Ribas desde o dia 1º de agosto.

A transmissão do vírus da varíola dos macacos ocorre de pessoa para pessoa por meio de feridas, fluidos corporais e gotículas do doente. Isso pode se dar mediante contato próximo e prolongado sem proteção respiratória, contato com objetos contaminados ou contato com a pele, inclusive sexual. O período de encubação do vírus varia de cinco a 21 dias. Entre os principais sintomas estão erupções e nódulos dolorosos na pele. A doença também pode causar febre, calafrios, dores de cabeça, dores musculares e fraqueza.

Anúncios

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*