Moro critica PT e chama busca e apreensão em sua casa de “abusiva”

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

O ex-juiz, ex-ministro de Jair Bolsonaro (PL) e candidato ao Senado Sergio Moro (União Brasil) usou seu Twitter, neste sábado (3/9), para criticar diligências em sua casa, determinadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). Moro considerou a ação “abusiva” e disse que não vai se “intimidar”.

O candidato completou ainda: “O crime? Imprimir santinhos com letras dos nomes dos suplentes supostamente menores do que o devido. Nada comparável aos bilhões de reais roubados durante os Governos do PT e do Lula. Não me intimidarão, mas repudio a tentativa grotesca de me difamar e de intimidar minha família”, disse.

Na decisão liminar que motivou cumprimento de mandado de busca e apreensão no apartamento de Sergio Moro, a juíza auxiliar Melissa de Azevedo Olivas, do TRE-PR, aponta uma série de irregularidades supostamente cometidas pelo candidato ao Senado pelo Paraná em materiais de campanha e de publicidade eleitoral.

Anúncios

O pedido partiu da coligação partidária que apoia o PT nas eleições deste ano. As legendas sustentaram ao TRE-PR que diversos materiais impressos da campanha violam a legislação eleitoral. O advogado do partido Luiz Eduardo Peccinin ainda afirmou à Justiça que as redes sociais de Moro têm publicado propaganda irregular.

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*