Vírus da varíola dos macacos se mantém ativo em superfícies por mais de 20 dias; Diz estudo

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Uma pesquisa mostrou que o vírus da varíola dos macacos (monkeypox) permanece vivo nas superfícies por mais de 20 dias após o contato com os infectados. O estudo foi realizado pelos CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças) nos Estados Unidos.

A descoberta foi feita após análise de uma casa no oeste dos EUA, onde moravam dois pacientes infectados e sintomáticos com varíola dos macacos. Foram retiradas amostras de 30 itens da residência e 70% delas detectaram a presença do vírus ativo.

Anúncios

Entre os locais examinados com teste de swab, cotonete estéril, deu o resultado positivo no vaso sanitário, interruptor de luz, alça de pia, corrimão e mouse de computador. Já entre os objetos porosos, o vírus foi encontrado em coisas como sofá, cobertor, espreguiçadeira e cadeira de escritório. A pesquisa feita no controle remoto da TV, na maçaneta da porta do banheiro e no termostato apresentou resultados inconclusivos.

Anúncios

Segundo o portal R7, o responsável pela pesquisa, Jack Pfeiffer, afirmou que não há evidências de que os vírus encontrados sejam transmissores da monkeypox, mas existe essa possibilidade.

“A incapacidade de detectar vírus viáveis ​​sugere que a viabilidade do vírus pode ter decaído ao longo do tempo ou por inativação química ou ambiental. É preciso avaliar a presença e o grau de contaminação da superfície e investigar o potencial de transmissão indireta do vírus da varíola do macaco em ambientes domésticos”, afirmou Pfeiffer.

Durante o período de isolamento, o órgão sugere que as pessoas limpem e desinfetem os espaços que ocupam regularmente para limitar a contaminação doméstica.

Após o período de isolamento, os CDC indicaram uma ordem para que a higienização seja feita:

– Contenção geral de resíduos: recolher e guardar em um saco selado quaisquer resíduos sujos, como bandagens, toalhas de papel, embalagens de alimentos e outros itens de lixo em geral.
– Lavanderia: reunir roupas e lençóis contaminados antes que qualquer outra coisa no quarto seja limpa. Não agitar os lençóis, pois isso pode espalhar partículas infecciosas.
– Superfícies duras e utensílios domésticos.
– Móveis estofados e outros móveis macios.
– Carpete e piso.
– Depósito de lixo.

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*