Santa Catarina terá frio histórico e chance inédita de neve em novembro

EU TO GANHANDO COM O KWAY VEM VOCÊ TAMBÉM, VEJA COMO GANHAR DINHEIRO, COM MINHAS DICAS

A primavera já começou há mais de um mês, mas alguns municípios de Santa Catarina podem ter neve ou chuva congelada em pleno mês de novembro. A previsão está em relatório divulgado pela Epagri/Ciram, que há 21 anos monitora as condições meteorológicas no Estado. Não há registro histórico de neve nessa época, segundo o órgão.

As temperaturas despencam já a partir do fim de outubro, devido a uma massa de ar frio de origem polar extremamente intensa. Há alerta para temporais e queda de granizo. “Essa previsão está associada à chegada da própria massa de ar frio e a um ciclone extratropical que vai trazer volumes elevados de chuva impactando principalmente o oeste do Estado”, afirma a Epagri/Ciram.

A tendência é que neve na serra catarinense entre os dias 2 e 3 de novembro, quando as temperaturas na região podem chegar próximas de 0ºC ou abaixo de zero, com geada ao amanhecer. O órgão afirma, no entanto, que só será possível fazer uma previsão mais precisa no início do mês. “Por enquanto, a recomendação é acompanhar as previsões.”

Anúncios

A possibilidade de neve, por causa da combinação do frio intenso com a umidade, anima o setor de turismo das cidades serranas. Em Urubici, um dos locais procurados pelos turistas, alguns hotéis já tiveram que aumentar o numero de funcionários para a primeira semana de novembro. “Estamos chamando mais gente para ajudar. Se o turista vier, precisamos estar preparados”, afirma Iara Oliveira, responsável pelas reservas em um hotel.

Vejas as atrações nas cidades que podem ter neve

São Joaquim: No centro da cidade, um sistema de gotejamento instalado pela prefeitura permite que as árvores congelem, proporcionando um espetáculo à parte. Na região rural, o turista pode garantir uma vista idos campos congelados pela geada e percorrer o Vale dos Caminhos da Neve, curtir as vinícolas que produzem os “vinhos de altitude” e praticar o “enoturismo” (o turismo do vinho). A cidade fica a 230 km da capital Florianópolis.

Urubici: Na cidade a 170 km de Florianópolis, é possível chegar ao Morro da Igreja da Pedra Furada, um dos atrativos locais. Já na parte mais alta, fica a Serra do Corvo Branco. Andar de carro pelas curvas da região é uma verdadeira aventura, se tiver neve. Ao longo do caminho, as formações rochosas são um espetáculo à parte.

Urupema: O município tem a maior altitude no Estado: são 1.425 metros acima do nível do mar. No local vivem pouco mais de 2 mil habitantes. Mas essa população pode triplicar em dias de frio intenso. Um dos pontos mais visitados e o Morro das Antenas, onde as temperaturas negativas atraem muita gente disposta a passar frio. Urupema está a 227 km da capital.

Bom Jardim da Serra: Não dá para sair da cidade sem conhecer o famoso Mirante da Serra do Rio do Rastro. São pelo menos 284 curvas no trecho e o local sempre costuma registrar geada. Bom Jardim fica a 242 km da capital catarinense.

Lages: O turismo rural vem ganhando força, principalmente nos dias de frio intenso. A culinária inclui os pratos com pinhão (fruto das imensas araucárias), típico da região. Em Lages, a 226 km de Florianópolis, a ocorrência de neve não é tão frequente.

ao vivo click aqui

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*