Após duas deflações, IPCA-15 fica em 0,16% em outubro, diz IBGE

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem
Brasil, São Paulo, SP, 09/10/2012. Notas antigas e novas de 50 reais. - Crédito:ITACI BATISTA/AE/AE/Codigo imagem:122516

Após dois meses consecutivos de deflação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação no país, ficou em 0,16% em outubro. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira, 25. Com o resultado, o IPCA-15 acumula alta de 4,8% no ano e de 6,85% nos últimos 12 meses, ficando abaixo dos 7,96% somados nos 12 meses anteriores. O acumulado do ano ainda está acima do teto da meta estabelecida pelo governo federal para 2022. Em outubro de 2021, o indicador foi de 1,2%, o que mostra uma queda de 1,04% em um ano. A alta do IPCA-15 foi puxada pelo aumento no valor dos planos de saúde, que subiram 1,44%. Seis dos nove grupos pesquisados mostraram alta neste mês, sendo que a maior foi em vestuário, que cresceu 1,43%.

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*