Menos da metade dos senadores em fim de mandato tenta a reeleição em 2022

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária semipresencial

Um terço das cadeiras no Senado está em jogo nas eleições de 2022. A Casa tem 81 vagas, mas somente 27 – uma por unidade federativa – serão disputadas. Entre os 27 parlamentares em fim de mandato, 13 concorrem à reeleição, o que representa 48% – menos da metade, portanto.

Com isso, mais da metade dos eleitos no próximo 2 de outubro serão, necessariamente, novos nomes em relação à composição atual do Senado, o que manterá a taxa de renovação em alta.

Anúncios

Nas últimas eleições gerais, em 2018, o Senado registrou a maior renovação de sua história: das 54 vagas disputadas, 46 – o que representou 85% – tiveram seus ocupantes trocados. De cada quatro senadores que tentaram se reeleger, três não foram reconduzidos ao cargo.

Anúncios

Os senadores em fim de mandato

A maior parte dos 81 senadores faz parte do Centrão. O MDB, por exemplo, tem a maior bancada, com 12 integrantes.

O PSD conta com 11 parlamentares. PL, Podemos, União Brasil e PP têm oito cada. O PT soma sete; e o PSDB, seis. As demais legendas não chegam a cinco senadores.

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*