Presidente da Assembleia e líder do Governo Fátima têm candidaturas questionadas pelo MP Eleitoral

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Dentre as 50 ações de impugnação de candidaturas apresentados pelo Ministério Público Eleitoral nesta quarta-feira (24) (e além dessas ações), estão solicitações e questionamentos que dizem respeito as intenções de reeleição do presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), e do líder do Governo Fátima Bezerra na Casa Legislativa, Francisco do PT (PT, obviamente). 

No caso de Ezequiel Ferreira, a Procuradoria Regional Eleitoral pede a intimação do partido para se manifestar sobre a informação de que o parlamentar ocupa a Presidência da Fundação Djalma Maranhão – que aparentemente seria uma fundação pública – e, sendo assim, deveria ter se desincompatibilizado seis meses antes do pleito. Há registros recentes da assinatura de Ezequiel em documentos dessa fundação, inclusive agora em agosto.

Anúncios

Já Francisco Assis de Medeiros, o “Francisco do PT”, foi alvo de um ação de impugnação de candidatura mesmo. Isso proque, quando prefeito de Parelhas (2009 a 2012), o MP Eleitoral lembra que teve rejeitada a prestação de contas relativa a um convênio firmado com o Ministério do Turismo, que previa repasses de R$ 100 mil para o “14º Arraiá da Zona Sul”. O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou direcionamento indevido da contratação e determinou pagamento de multa e ressarcimento dos valores recebidos.

Anúncios

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*