Bolsonaro diz que confia nas urnas, mas não em ‘quem faz o programa e em quem está atrás da máquina’

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que confia nas urnas eletrônicas, mas não em que é responsável pelo processo eleitoral no país. “Confiar na máquina, a gente confia. A gente não confia em quem faz o programa e em quem está atrás da máquina”, disse Bolsonaro em entrevista a um canal do YouTube na manhã deste sábado (13).

O presidente declarou também que a defesa do voto impresso feita por ele foi deturpada. “É má-fé. O que a gente briga aqui é por transparência”, alegou. “Fazem tanta propaganda da urna nossa, do sistema, mas não tem nenhum país interessado. Ninguém quer o nosso sistema, porque não vai ter aceitação”, acrescentou.

Democracia

Anúncios

Questionado sobre as acusações de que planeja dar um golpe, Bolsonaro indagou: “Eu sou acusado de programar o golpe… Alguém já viu eu se [sic] movimentando com generais por aí?”.

Ele também criticou personalidades de esquerda que assinaram carta pela democracia recentemente. “Você não nega o amor da esquerda por ditaduras pelo mundo todo. O cara assina uma carta pela democracia mas sempre foi amigo de Chaves, Maduro, Fidel Castro, Evo Morales, Mujica, Lugo, Bachelet”, criticou Bolsonaro. “Agora chega na época das eleições e querem ser ‘diferentões’, começam a ir em igreja, vão de quatro em quatro anos.”

Anúncios

Pesquisas

O presidente também afirmou que não confia nas pesquisas eleitorais. “Nunca confiei”, disse. “Custa caro você fazer [pesquisa] e você tem que ter confiança no instituto.” Para ele, o ideal seria aferir a preferência dos eleitores entre grupos específicos. “O que é uma pesquisa séria? É um somatório de enquetes entre vários grupos”, argumentou.

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*