R$ 150 BILHÕES: Custo de desastres com chuvas no país salta 41% em 10 anos

LBV CAMPANHA

LBV CAMPANHA

Os desastres naturais com chuvas custaram ao país ao menos R$ 149 bilhões entre 2014 e 2023, alta de 41% em relação aos R$ 104 bilhões da década anterior.

Revelam dados coletados pelo UOL no Atlas Digital de Desastres no Brasil, do MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional).

O Atlas reúne os dados de catástrofes fornecidos por estados e municípios. Para descobrir o impacto financeiro de desastres com as mesmas características da tragédia no Rio Grande do Sul, o UOL coletou apenas os estragos provocados por chuvas intensas, alagamentos, enxurradas, inundações, vendavais/ciclones e ondas de frio.

O custo se refere à soma dos danos e prejuízos causados por esses desastres. O ministério explica a diferença:

  • Danos: bens materiais e infraestrutura destruídos pelas intempéries, como casas, pontes, ruas, escolas, hospitais e locais públicos
  • Prejuízos: estão ligados a serviços de água, luz, transporte, telefonia e outros

Na primeira década analisada, os danos superam os prejuízos, enquanto a lógica se inverte nos últimos dez anos. Os danos somaram R$ 59,5 bilhões entre 2004 e 2013, valor que caiu para R$ 43,3 bilhões entre 2014 e 2023 (-27,2%).

Já os prejuízos dispararam. Passaram de R$ 45,3 bilhões para R$ 105,5 bilhões de uma década para outra, alta de 133%.Se os valores forem somados.

Prejuízos e danos causaram um rombo de R$ 253,6 bilhões aos cofres públicos apenas nos últimos 20 anos.

As cifras refletem o aumento na frequência desse tipo de desastre no Brasil. As ocorrências semelhantes às do Rio Grande do Sul passaram de 10.456 para 14.161 de uma década para outra, alta de 35%. Embora o número de mortes tenha caído (de 2.162 para 1.333), os afetados passaram de 39 milhões para 61 milhões de pessoas, ou 100 milhões de brasileiros prejudicados em 20 anos.

EU TO GANHANDO COM O KWAY VEM VOCÊ TAMBÉM, VEJA COMO GANHAR DINHEIRO, COM MINHAS DICAS

ao vivo click aqui