Perfume para as partes íntimas lançado por Anitta não é recomendado por especialistas: “Polemicú”

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Mesmo com o anúncio da cantora Anitta de que iria lançar um perfume unissex para as partes íntimas nesta semana, especialistas não recomendam o uso de essências ou desodorantes nas regiões. A utilização de produtos desses tipos podem desbalancear a flora vaginal e o acobertamento do odor natural da genitália. O produto é denominado Puzzy e foi lançado na última quinta-feira (28).

Através do odor é que os médicos conseguem identificar se existe alguma infecção no local, já que doenças como candidíase e vaginose possuem um cheiro específico. Neste sentido, se o produto for utilizado, poderá haver uma dificuldade maior no diagnóstico. 

Segundo a empresa responsável pelo produto, foram realizados estudos que comprovaram que a flora vaginal não é alterada durante o uso do produto, além de ser ginecologicamente e dermatologicamente testado.

Já a cantora Anitta alega que o produto tem como objetivo proporcionar bem-estar e qualidade de vida sexual.

Em postagem no twitter, a artista disse que “(SIC) Em breve meu perfume íntimo a venda nesse Brasil todooooooo. A pepeka de milhões, o piu piu de milhões, as bolas de milhões, o polemicú de milhões. Cheiroso pro resto da vida”, publicou. Com informações da Folha de São Paulo.

Acompanhe no Facebook: Click na IMAGEM

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*