Senador potiguar insinua que vídeo-simulação da morte de Bolsonaro partiu de apoiadores do presidente

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

O senador potiguar Jean-Paul Prates (PT-RN) usou as redes sociais dele para destacar a decisão do Ministério da Justiça de investigar de onde partiu o vídeo da simulação do assassinato do presidente da República, Jair Bolsonaro. As imagens viralizaram na semana passada e mostram o presidente sendo assassinado durante uma motociata. 

Diante disso, Jean-Paul Prates afirmou: 

No sábado (16), o ministro da Justiça, Anderson Torres, determinou à Polícia Federal (PF) a abertura de inquérito para investigar um vídeo que encena a morte do presidente Jair Bolsonaro. 

O vídeo ganhou repercussão nas redes sociais depois que as cenas foram divulgadas por parlamentares ligados ao presidente da República, como os deputados Carla Zambelli e Eduardo Bolsonaro. 

Alguns sites chegaram a veicular que o filme era ligado à Rede Globo. Entretanto, a empresa afirmou, em nota, que não tem ligação com a produção. De acordo com a emissora, as cenas fazem parte de um longa metragem do diretor Ruy Guerra.

Acompanhe no Facebook: Click na IMAGEM

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*