Comitê rejeita dois nomes indicados ao conselho da Petrobras

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Os dois candidatos teriam conflito de interesses por ocuparem cargos de alto escalão no governo, segundo avaliação

Dois dos sete indicados do governo brasileiro para o novo conselho de administração da Petrobras não atendem aos requisitos para ocupar o cargo, afirmou o Celeg (Comitê de Elegibilidade) da companhia nesta quinta-feira (14).

Jônathas Assunção Salvador Nery de Castro e Ricardo Soriano de Alencar, ambos escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro, não estão qualificados para se tornar membros do conselho da gigante do petróleo, concluiu o comitê com base em seu regimento interno, segundo a ata da última reunião.

Anúncios

O comitê apurou que ambos os candidatos teriam conflito de interesses atuando no conselho, uma vez que ocupam cargos de alto escalão no governo Bolsonaro. Castro é funcionário da Casa Civil, enquanto Alencar é procurador-geral do Tesouro Nacional.

Anúncios

O relatório do Celeg não é vinculativo. Ambos os candidatos ainda podem ser conselheiros até a aprovação do atual conselho e dos acionistas da Petrobras.

As outras cinco escolhas do governo e os dois indicados pelos acionistas minoritários receberam o sinal verde do comitê.

Em junho, o comitê aprovou a indicação de Caio Paes de Andrade como próximo presidente-executivo da estatal.

Acompanhe Nossa Pagina no Facebook

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*