Equipe médica mostra como estupro foi gravado sem que anestesista percebesse

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Acompanhe Ao vivo Baixe o Aplicativo click na Imagem

Enfermeiras e técnicas do Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti (RJ), contaram como conseguiram gravar o momento em que Giovanni Quintella Bezerra estupra uma mulher grávida durante uma cesariana. O médico foi preso em flagrante na segunda (11) e a gravação foi usada como prova.

Segundo o relato das profissionais de saúde, o anestesista já tinha participado de outras duas cirurgias naquela noite, e as colegas de trabalho já estavam desconfiadas da postura de Giovanni. Entre as suspeitas, estavam a forte dosagem de anestesia que ele aplicava nas gestantes e a preocupação exagerada com o local que ele ocupava durante o procedimento.

 

Umas das enfermeiras que trabalhavam com Giovanni também revelou que percebeu movimentos estranhos do anestesista em outras operações.

Acompanhe no Facebook: Click na IMAGEM

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*