‘STF foi duramente atacado’, diz Rosa Weber em reunião com Lula e governadores

AS MAIS ROMANTICAS E INESQUECIVEIS

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Rosa Weber, afirmou nesta segunda-feira (9) que o edifício-sede da mais alta Corte do país foi “duramente atacado” por extremistas durante a invasão desse domingo (8). A magistrada assegurou, ainda, que o prédio será reconstruído.

“O interior do nosso prédio histórico foi praticamente destruído, em especial, o nosso plenário. A mim, entristeceu de uma maneira enorme, mas quero assegurar que nós vamos reconstruí-lo”, afirmou Weber.

“E no dia 1º de fevereiro daremos início ao ano do Judiciário, como se impõem. Um Poder Judiciário independente e guardião, no caso do STF, da Constituição Federal”, completou a ministra.

Anúncios

As declarações foram feitas por Weber durante a reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e os 27 governadores do país, realizada no Palácio do Planalto. O encontro tem como objetivo a discussão de ações conjuntas contra atos criminosos e em defesa da democracia e das instituições republicanas.

Participaram da reunião o vice-presidente, Geraldo Alckmin, os ministros do STF Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Luís Roberto Barroso, além dos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pachedo (PSD-MG) e Arthur Lira (PP-AL), respectivamente. Líderes do governo no Congresso Nacional e no Senado também estavam presentes.

Anúncios

No último domingo (8), extremistas contrários à vitória de Lula nas eleições de 2022 invadiram os prédios dos Três Poderes (Congresso Nacional, Palácio do Planalto e STF), em Brasília. Diante da situação, o presidente decretou intervenção na área de segurança do Governo do Distrito Federal até 31 de janeiro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*